Impotência Sexual Masculina: O que é e como tratar?

Impotência Sexual Masculina: O que é e como tratar?
4.9 (97.5%) 8 votes

A impotência sexual , similarmente conhecida como disfunção erétil, é a inabilidade e dificuldade em ter ou em preservar uma ereção que permita ter um contato intimo. Dessa maneira, o homem pode ter dificuldade em no mínimo 50% das tentativas para ter contato sexual, e o que pode ocorrer é que a ereção não ser rígida o suficiente para ter uma penetração.

impotencia sexual masculina

Essa dificuldade pode ser contornada por intermédio de remédios como Viagra ou Cialis, usando chás com ervas medicinais ou através de suplementos com vitaminas que estimulam a circulação sanguínea  como o XtraMaster.  Outra opção também é o uso de suplementos com cafeína que também  são capazes de estimular a circulação e aumentar a libido como é o caso do Café Extensso.

A impotência sexual influencia em sua maior parte homens entre os 50 e os 80 anos, e além de complicar a saúde sexual e íntima do homem, pode trazer mais complicações psicológicos como o stress, prejudicando muito a qualidade de vida.

Principais Motivos para a Dificuldade em Relações Sexuais

Alguns motivos mais comuns que levam a complicações de disfunção erétil incluem:

  • Consumo de drogas;
  • Alcoolismo;
  • Obesidade;
  • Consumo exagerado de certos remédios como anti-hipertensivos, antidepressivos e antipsicóticos
  • Complicações psicológicos como stress, traumas, ciúme, depressão;
  • Doenças crônicas, como insuficiência renal ou diabete.

Além do mais, o fumo é outra das principais motivos da impotência sexual , uma vez que o cigarro reduz o movimento do sangue no órgão sexual, podendo dificultar a ereção ou impedi-la inteiramente.

Principais Sintomas

Os sintomas da impotência sexual incluem:

  • Dificuldade para conseguir ou manter uma ereção;
  • Ereção pouco rígida e mais flácida;
  • Diminuição do tamanho do órgão sexual;
  • Mais tempo para conseguir a ereção;
  • Dificuldade em preservar contato sexual em algumas posições sexuais;
  • Maior força e concentração para preservar a ereção;
  • Redução dos pelos no corpo;
  •  Ejaculação mais rápida que o habitual;
  • Modificações ou alteração no órgão genital;
  • Enfermidade vascular periférica que dificulta a passagem de sangue para os membros inferiores do corpo, como pernas, membro e órgão sexual.

Como identificar a impotência Sexual?

Para realizar o reconhecimento da disfunção erétil, o médico irá realizar um registo de todas as dificuldades sentidas ao longo do contato íntimo, além de se abordar sobre outros possíveis motivos como stress ou consumo de drogas . Além do mais, o médico faz um exame físico em procura de deformidades no órgão genital, doenças na próstata, vestígios de hipogonadismo ou vestígios de doenças cardiovasculares ou de complicações neurológicos.

O médico pode exigir a prática de exames de laboratório para avaliar os graus dos lípidos, açúcares e do hormônio testosterona no corpo, uma vez que eles são capazes de auxiliar a identificar uma possível impotência.

Como Tratar a impotência sexual?

O tratamento depende muito do tipo e grau de disfunção erétil. Alguns tratamentos comuns são:

  • Consumo de medicamentos como Sildenafil (Viagra), Tadalafil (Cialis) ou Vardenafil (Levitra), Apomorfina, Blemelanotida ou Alprostadil que auxiliam na ereção.
  • Reposição com hormônios em cápsulas, adesivos ou injeções que aumentam os graus de testosterona e facilitam a testosterona;
  • Consumo de aparelhos de ar que favorecem a ereção e são especificamente indicados para homens que não conseguem realizar o tratamento com medicamentos;
  • Intervenção para implantação de próteses penianas que são utilizadas somente em último recurso somente no momento em que todos os restantes tratamentos não tiveram sucesso.

Estes são tratamentos clínicos que devem ser feitos com o acompanhamento de um médico. Porém, a medicina alternativa já providenciou tratamentos naturais, que envolvem vitaminas e plantas medicinais, que valem a pena serem tentados pois não apresentam efeitos colaterais e não possuem hormônios em sua composição, como é o caso do suplemento Xtramaster.